strict warning: Only variables should be passed by reference in /home/arqeco/verdesaine.net/sites/all/modules/captcha/captcha.inc on line 61.

Arquitetura Ecológica

A Verdesaine está apta a construir usando as técnicas construtivas ecológicas descritas a seguir, incorporando tecnologia, mecanização e ensaios de materiais, com o intuito de reduzir o custo geral da obra e o prazo de execução, além de elevar a sua durabilidade.

A Verdesaine também transfere tecnologia para comunidades, assentamentos rurais, ecovilas, e indivíduos interessados em construções acessíveis, por meio da auto-construção ou mutirão e do uso dos materiais locais.

Arquitetura Ecológica e Bioconstrução

A arquitetura ecológica é planejada para usufruir dos recursos locais e reduzir os impactos ambientais decorrentes de sua construção e operação.

Os recursos locais que devem ser aproveitados por casas sustentáveis são hídricos, energia e materiais. Leia mais em Eficiência Energética.

solo é o material mais abundante da Terra e possui excelentes propriedades para ser utilizado como material de construção: elevada resistência, beleza, plasticidade, baixo custo.

Por isto, ainda hoje, 1/3 da população do mundo habita edificações construídas com terra crua.

O Desaparecimento da Arquitetura de Terra no Brasil

A arquitetura de terra quase desapareceu no Brasil devido à industrialização do cimento e dos tijolos, que facilitou a execução das construções e a realização de grandes obras.

Associado a estes acontecimentos, surgiu a necessidade de se combater a Doença de Chagas.

O triatoma (bicho barbeiro) é um inseto silvestre que se alimenta do sangue de animais como roedores, aves, tatus, tamanduas, e outros animais da floresta, que NÃO desenvolvem a Doença de Chagas. Com a extinção das florestas e da fauna silvestre, os triatomas, muito resistentes, migram para os domicílios rurais e passam a se alimentar dos animais domésticos e do homem. Nas casas se alojam em locais abrigados da luz: camas, sofás, quadros na parede, frestas, telhas, e qualquer outro abrigo.

A má fama das casas de taipa, decorre das paredes mal executadas e sem rebocos, que racham com a retração da argila, que propiciam vários ecótopos para instalação dos triatomas. Porém casas de tijolos, mal construídas, mal conservadas e sujas, também abrigam triatomas e põem em risco a saúde de seus moradores.

Casas de taipa-de-mão construídas sem reboco e com os esteios de madeira enterrados diretamente no chão. Nestas condições, as paredes se degradam facilmente e criam-se diversos ecótopos para a instalação de triatomas e outros insetos.

 

A casa de taipa-de-mão do projeto Taipa para o Brasil foi construída sobre fundações e rebocada. Nestas condições a parede torna-se durável e livre de ecótopos para os triatomas.

Casas de terra crua bem elaboradas e acabadas são salubres e chegam a durar séculos. Podemos citar inúmeros exemplos de cidades no Brasil e no mundo, construídas com terra crua.

Arquitetura de Terra Ancestral

Arg-e Bam, Irã, foi a maior cidade do mundo construída em adobe e hoje é Patrimônio da Humanidade. Esta cidade foi construída na Rota da Seda no ano de 550 AC e permaneceu habitada até 1850 DC. Não se conhece as causas de seu abandono. Infelizmente, em 26 de dezembro de 2003, a cidade foi quase que completamente destruída por um terremoto. A cidade está sendo reconstruída

Imagem da cidade de Arg-e Bam antes do terremoto de 2003 (fonte: Wikipedia).

Fortaleza de Arg-e Bam, Irã (fonte:Wikipedia).

No Brasil, as cidades históricas estão repletas de belíssimos edifícios construídas com terra do local. As cidades mineiras como Tiradentes e Outro Preto e em São Paulo, Santana do Parnaíba, são umas das inúmeras cidades onde a antiga arquitetura de terra crua pode ser contemplada.

O Reaparecimento da Arquitetura de Terra no Mundo

Na necessidade emergente de se reduzir as emissões de gases de efeito estufa, surge a demanda por materiais que sejam baixos emissores de CO2.

Neste contexto, a arquitetura de terra renasce admirada e procurada por pessoas com consciência ambiental. Casas de terra crua são conhecidas internacionalmente como Green Building, ou edifícios verdes. Isto porque pode ser coletada na região, ou no próprio terreno onde se deseja construir, dispensa a fase de queima dos tijolos (que ocorre acima de 900 graus) e ainda utiliza pouco cimento durante sua construção.

Casa do arquiteto Marcio Holanda, construída com adobe, pedra local e reuso de dormentes de trilhos para trem, Maciço de Baturité, Ceará.

Neste contexto, belas e modernas edificações de terra vem sendo construídas pelo mundo, muitas vezes de maneira mecanizada, por arquitetos como Gernot Minke, David Easton, Nader Kalili, Hassan Fathy, dentro muitos outros.

A resistência à umidade dos edifícios de terra é incrementada através de detalhes específicos de arquitetura. Outra estratégia é a estabilizar os solos que serão usados na construção. A estabilização de solos pode ser realizada por compressão e por adições de outros solos, fibras ou ainda com aditivos como cal, cimento, emulsão asfáltica, etc..

Testes de campo e de laboratório são realizados para avaliar diferentes composições, de forma a encontrar a mistura com melhor performance técnica.

A terra pode ser aplicada de diversas formas na construção de casas.

O adobe é um método simples de se construir casas, pois aplica tijolos e argamassas de terra na confecção das alvenarias. Geralmente, as paredes de adobe são rebocadas.

A taipa de mão é outra tecnologia simples que consiste no preenchimento de um entramado de madeira ou bambu, com terra. As paredes de taipa de mão são rebocadas.

Processo construtivo de parede monolítica de taipa de pilão usando formas e compactação de solo em estado quase seco. Após a compactação, as formas podem ser removidas e a parede já está bastante resistente.

A parede de taipa de pilão aceita ornamentação por escavação assim que tenha sido construída.

Uma tecnologia bastante apreciada atualmente é a taipa de pilão, devido a sua elevada resistência, beleza e durabilidade. Ela consiste no apiloamento de solo moído e peneirado dentro de formas grandes. A medida que o solo vai sendo compactado, as formas vão sendo preenchidas com mais solo. Quando estão prontas, as formas são retiradas e forma-se então uma parede monolítica de alta durabilidade. Geralmente dispensa-se o reboco das paredes de taipa de pilão para revelar a beleza do solo compactado.

Dentre estas tecnologias, a mais difundida comercialmente no Brasil é o BTC (Bloco de Terra Comprimida), simplesmente denominado de tijolo ecológico. O BTC é um tijolo fabricado através da compressão de solo com pequenas porções de cimento em prensas, sujeito a cura após sua conformação.

OUTROS MATERIAIS

Além da terra, outros recursos podem ser aplicados na construção como madeira de reflorestamento ou de demolição, coberturas de palha, telhados vivos, etc.

O Centro Cultural dos Indios Tapeba, Caucaia, Ceará, foi planejado e construído para representar a arquitetura vernacular, feita com troncos e palha de carnaúba. O planejamento também considerou o movimento solar, os ventos predominantes, o saneamento ecológico e o paisagismo produtivo.